O que não nos falta são historias corajosas de profissionais que largaram “tudo” para seguir numa nova carreira com significado.

Embora algumas pessoas se sintam inspiradas por essas historias corajosas de mudança de carreira, outras se sentem incapazes e até intimidadas. Por que?

Porque apesar de sonharmos com uma mudança de carreira, muitas vezes nos falta coragem para isso. Metade dos trabalhadores ocidentais esta insatisfeita com seus empregos, mas cerca de um quarto dessas pessoas é temerosa demais para embarcar em qualquer mudança, aprisionadas por seus medos e sua falta de confiança.

“Se o mergulhador preocupa-se apensa com tubarão, jamais colocara as mãos na perola” disse Sa’di, um poeta do século XIII. Belas palavras, mas esse tubarão pode estar constantemente em nossas mentes, impedindo-nos de mergulhar num futuro diferente, principalmente em momentos de crise econômica a qual o Brasil esta atravessando.

Não sei se é seu caso, mas em minha pratica como coach de carreira, a maioria dos profissionais já identificou uma variedade de carreiras com perspectiva de um trabalho realizador. Mas como criar coragem para mudar?

Como fazer as escolhas certas ao longo do caminho? Primeiro passo é checar a forma como pensa sobre você e sua carreira. Então pensamento positivo é a solução?

Embora nossos pensamentos influenciem nosso humor, comportamentos e reações físicas, o pensamento positivo NÃO é a solução para os problemas da vida. A maioria das pessoas ansiosas (eu me incluo nessa) ficam muito irritadas quando ouvem alguém dizer que “ter apenas pensamentos positivos” é a saída.

Pensar não é o mesmo que fazer. Para dar o primeiro passo em rumo ao desconhecido requer muito mais do que nos alimentarmos de pensamento positivo. O que me refiro para checar a forma como pensa sobre você e sua carreira é compreender de fato a psicologia do medo, e por que a ideia de mudar de profissão pode criar tanta ansiedade.

Acredito que tememos que o trabalho novo não nos ofereça satisfação esperada, ou que não sejamos bem sucedidos no novo campo, ou que estamos velhos demais para mudar ou que não possamos assumir risco econômico, ou então que não possamos retornar ao nosso antigo emprego caso o plano não dê certo.

Entender primeiro qual é o seu medo, te deixará confiante para agir na direção do que realmente deseja.

Comece testando na realidade, assumindo projetos desse novo rumo profissional em paralelo com sua atividade principal. Uma coisa é você achar que tem talento para algo, outra coisa é vivenciar a realidade. Vale a ressalva de que esse projeto no inicio provavelmente não será remunerado. Eu mesma quando senti vontade de iniciar carreira como professora e ministrar aulas, procurei um coordenador da universidade que tinha estudado e me candidatei a ser monitora de outro professor, aos poucos comecei a preparar aulas e por mais de ano ministrei aulas gratuitamente para adquirir experiência. Fiz isso em paralelo ao meu trabalho como executiva numa empresa multinacional na época. Após esse período mostrando bons resultados na avaliação dos alunos, fui contratada como professora da universidade e então comecei minha mudança de carreira.

Faca uma reserva financeira para manter seu padrão de vida por pelo menos um ano de trabalho. Essa questão é a mais complexa para nossa realidade brasileira. É exatamente por esse motivo que a maioria dos brasileiros insatisfeitos com trabalho atual não podem simplesmente largar tudo e recomeçar em algo novo, pois temos contas a pagar. Ter responsabilidades financeiras e familiares não é um privilegio exclusivo seu!
Na boa, até quando essa realidade de “aguentar meu trabalho atual porque tenho contas a pagar” servirá como uma desculpa para você não se mover?

Quando é que vai começar a se mexer e colocar foco e energia em algo que realmente faca diferença tanto na sua vida, quanto na vida das demais pessoas?

Quase todo mundo que contempla uma mudança de carreira se sente profundamente ansioso frente a essa possibilidade. A grande sacada é começar a agir! Faça algo por você hoje. Não tenha medo de ser iniciante numa nova carreira, tenha medo de nunca começar.

PS: Dados de pesquisa desse artigo foram coletados do Dream Research (www.opp.eu.com)

Quer saber mais sobre assuntos relacionados a sua carreira?
Me sigam nas redes sociais que sempre compartilho e posto conteúdo e materiais sobre temáticas de gestão de pessoas.
instagram @danieladolago
facebook: treinamentos Daniela do Lago