Quer ter sucesso na sua carreira?
Assine aqui!

Quer ter uma carreira de sucesso? Assine!

You have Successfully Subscribed!

SIGA A DANIELA NAS REDES SOCIAIS!

Em busca de otários: O dia seguinte da palestra de motivação!

Quando as coisas não vão muito bem na empresa, as metas de vendas não estão sendo alcançadas ou o clima anda pesado demais no trabalho, é muito comum as empresas recorrerem a uma solução: contratam uma palestra de motivação!

Motivação significa motivo para ação, é intrínseco, de dentro para fora, portanto jamais poderemos motivar os outros. É de sua responsabilidade agir na direção do seu motivo. O seu chefe pode e deve gerar um estímulo correto para que você tenha “motivo para ação”, mas você é o único responsável pela sua motivação.

Não confundam motivação com animação!
A confusão acontece quando as empresas contratam uma palestra motivacional (e pagam pequenas fortunas para isso) com a promessa de resolver todos seus problemas internos relacionados as pessoas, mas o que conseguem ao final do evento são colaboradores animados e energizados saindo do auditório da empresa apos 1 hora de show e entretenimento.

Essa animação tem curtíssima validade, custa caro e tem pouca aplicabilidade no dia a dia. Eu atuo nessa área de palestras e treinamentos ha muitos anos e toda vez que uma empresa me solicita uma “palestra motivacional” sempre oriento para que escolham certo o trabalho mais adequado para atingir os objetivos da empresa naquele momento.

Por exemplo, se a empresa quer uma injeção de ânimo nos colaboradores, estimular e provocar novas ideias, novas perspectivas e gerar novos insights, então contrate uma palestra motivacional.
Agora, se empresa tem como objetivo trabalhar aspectos comportamentais mais profundos, tais como, comprometimento das pessoas, problemas de relacionamento interpessoal, trabalho em equipe, conflitos internos, dentre outros, então deve-se investir em treinamentos, especificamente em programas de longo prazo e não somente um único dia de treinamento, afinal, quando falamos de pessoas, o treinamento não é um remédio e sim um tratamento.

Motivação não é animação, nem estado de espirito e não tem a ver com humor.
Conheço várias pessoas que estão tristes e apesar disso continuam motivadas, ou seja, seguem trabalhando na direção de seus objetivos. Também conheço muitos profissionais animados e divertidos, mas que são desmotivados, pois além de não terem metas pessoais estabelecidas, não sabem as razões e nem o motivo porque estão trabalhando.

Motivação é uma temática que deriva da administração, tem fundamento científico e teorias consolidadas. Cuidado com os atalhos oferecidos por pseudos “gurus” que prometem resolver todos seus problemas de motivação num passe de mágica.

Com a vinda da internet então nem se fala. Qualquer aventureiro com mínimo de dinheiro faz fama viral, se vende como o “guru dos gurus” da administração, usando técnicas certeiras de marketing para vender algo que não vai funcionar pelo simples fato do assunto não ser tão simples assim.

Se a gurulândia anda solta na internet é porque tem gente que consome! Isso sempre existiu e está longe de acabar. Muitos profissionais querem respostas imediatas para seus problemas mais complexos.

Ganha-se muito dinheiro prometendo resultados imediatos e no dia seguinte o que acontece? Depois de consumir e gastar seu rico dinheirinho com essas “facilidades” que não funcionam, vem a realidade e joga na sua cara que não deu certo. E o que é pior, você se sente culpado achando que não seguiu corretamente as “instruções” que lhe foram passadas.

Importante esclarecer que soluções imediatas para assuntos de comportamento e gestão de pessoas simplesmente não existem!
Quem é otário? Quem vende ou quem compra e acredita nessas facilidades? O critério deve ser seu.

Se esta desmotivado, está na hora de parar e rever suas escolhas profissionais e decidir por uma meta clara, mensurável e específica para assim conseguir começar num processo de mudança. Isso requer tempo! Para mudar sua realidade atual também vai requerer tempo, foco e dedicação.

post-15

Uma carta para seu chefe machista

Uma carta para seu chefe machista
Escrevi uma carta com base nos relatos que recebo de muitas mulheres executivas e que deveria ser enviada para todo chefe que insiste em dizer “não sou machista”:
Caro chefe,
Eu fui para contratada para cuidar das necessidades que a empresa considera urgentes. Vocês tomaram a decisão de me contratar porque chegaram a conclusão de que precisavam de alguém com minha competência e experiência e eu fui a pessoa mais indicada para te ajudar.
Você me contratou para fazer um excelente trabalho, porém, mais importante que isso, você me contratou para pensar, usar meu discernimento e agir segundo o interesse da empresa em todos os momentos. Portanto, peço que me veja como profissional, independente do gênero, cor, raça ou sexualidade.
Um conjunto de comentários machistas torna “pesado” um ambiente que não é frequentado só por homens. Ouvir piadinhas pelos corredores tais como “capricha no decote pra ganhar o cliente”; “Aproveita que está de saia e peça o que quer”; “Além de inteligente é bonita”; e outros similares não soam nada agradável aos meus ouvidos.
Minhas conquistas profissionais também não dependem do status do meu relacionamento. O fato de estar solteira ou divorciada não podem me atribuir o status de “encalhada, mal amada, infeliz” e afins. Ter alcançado um cargo estratégico e especial também não significa que foi em decorrência de ter “dormido” com alguém da empresa.
Entendo que são comentários “inofensivos” e veja bem, o fato de escrever sobre eles não indica que perdi meu senso de humor, que sou politicamente correta, muito menos que sou “sensível demais”, estou na TPM, sou chata, mal comida, mal amada ou exagerada (ahh esses pensamentos também tem cunho machista), significa que chegou momento de encararmos que machismo ainda esta enraizado na empresa e precisamos crescer de uma vez por todas.
Ter atitudes e pensamentos machistas não significa que você seja uma pessoa horrível, mas saiba que está reproduzindo o que nossa sociedade tem como norma e está na hora de prestar atenção nisso para não repetir. É um longo processo de desconstrução. Vai ser chato. Mas tem que acontecer.
Não quero ser cortada do processo seletivo para uma promoção a um cargo de maior responsabilidade porque talvez num futuro próximo eu queira experimentar a maternidade. Também quero ajuste salarial adequado, afinal não e justo que as mulheres ganhem 30% a menos que os homens desempenhando a mesma função e atingindo as mesmas metas.
Meus filhos e minha família sempre virão em primeiro lugar, isso não quer dizer que não me preocupe com a empresa, quer dizer que em alguns momentos precisarei de flexibilidade de horário. Quero que entenda que ser flexível com as pessoas no trabalho não muda o resultado final, eu continuarei fazendo meu trabalho com excelência e assim terá chance de confirmar que fez uma boa escolha ao me contratar.
Sim chefe, eu menstruo todo mês e as vezes tenho cólicas terríveis! Me cuido e tomo medicação, e isso altera meu humor. Veja bem, você também altera seu humor inúmeras vezes, até com mais frequência que eu e isto é visto como “normal” ou “hoje não é um bom dia para falar com o chefe”. Entenda que trata-se apenas de um aspecto fisiológico da mulher, não um “problema” a ser resolvido.
O importante é que você, como um bom gestor de pessoas, atento as diferenças e respeitando nossas individualidades, consiga que rendamos o máximo, de modo a sermos produtivos e felizes no ambiente corporativo.
Além disso, há uma responsabilidade da maior importância no exercício da liderança que você precisa ter sempre em mente quando se tem homens e mulheres trabalhando em seu time: “em se tratando de competência e desempenho, não há diferença de gênero. Somos iguais”.
O mercado de trabalho é de quem comprova competência e ponto final!
Atenciosamente,
A profissional de sua equipe

picture1

A ilusão do 13º salário.

A ilusão do 13º salário.

Você é daqueles profissionais que pensam no décimo terceiro salário como benefício que sua empresa oferece?
Sempre acreditou no nele como um bônus ou até mesmo uma gratificação de Natal?
Então está na hora de despertar para realidade! ler mais…

“Ninguém motiva ninguém. Motivação significa motivo para ação, vem de dentro e por isso é tão especial. Você sabe qual é seu motivo?”

Ler Mais
Você está Demitido!

Você está Demitido!

Não importa o motivo, a hora da demissão é muito traumática tanto para quem dá a notícia quanto para quem recebe. O desligamento pode se dever a problemas de desempenho ou conduta, deméritos óbvios do funcionário, ou reestruturações corporativas, demérito da instituição: a notícia sempre causa alguma indisposição entre o empregador e o empregado. ler mais…

Livro Despertar Profissional
Treinamento online
Testes Motivacionais
Coluna no UOL